Bem Vindo ao site da Texneo

Preencha o formulário abaixo para visualizar todos os produtos.

Texneo

Life Hits

Como os desfiles e feiras de moda influenciam o mercado?

Como os desfiles e feiras de moda influenciam o mercado?

Você já parou para pensar sobre a influência dos desfiles e das feiras de moda sobre as nossas vidas e o nosso estilo de consumo? De onde partem essas ideias até que elas sejam transformadas em peças de roupas, sejam de beachwear, de underwear, de sportswear, etc.?

Separe alguns minutinhos para entender melhor sobre como se dá essa influência. No final do post, também daremos algumas dicas de desfiles que você precisa acompanhar – e como analisar as roupas que passam por essas passarelas.

 

Dos desfiles de moda às araras das lojas

Bom, em teoria, saiba que existem duas maneiras pelas quais as tendências de moda são desenvolvidas e influenciam o mercado: pela chamada “ebulição” (bubble up) e por “gotejamento” (trickle down).
No gotejamento as propostas de tendências surgem nas próprias passarelas por meio das criações dos estilistas – e para que elas cheguem ao público consumidor, antes elas passam por outros especialistas no assunto, que lapidam essas tendências e as transformam em informação para o público, como é o caso dos formadores de opinião e das revistas de moda, por exemplo. Daí, essas informações são transformadas em peças e chegam às grandes marcas e, por fim, às lojas de departamentos e comércio popular.


Já no processo de ebulição ocorre o contrário. As tendências surgem nas ruas. Nesse caso, as peças populares são reinterpretadas pelos estilistas e formadores de opinião até que ganhem a influência da mídia e cheguem às passarelas.


“Ok”, você pode pensar. “As peças chegam dessa forma a nós. Mas e quanto aos materiais e cores utilizados? Quem cria essas tendências?”. Bom, nesse caso, saiba que as tendências em tecidos, materiais e cores que farão parte das peças são determinadas com uma certa antecedência – chegando a dois ou três anos – em reuniões de pesquisadores, fabricantes e criadores que definem as cartelas de cores a serem utilizadas. Só depois disso é que os estilistas vêm e interpretam de forma a despertar o desejo no consumidor.


Duas empresas se destacam na criação de tendências que influenciarão o mercado de maneira geral: a Pantone – que todo ano gera a expectativa de divulgar qual é a cor do próximo ano que marcará a moda, a arquitetura e o design de forma geral, e a WGSN, uma verdadeira biblioteca online de tendências formada por mais de 250 pesquisadores e cientistas de dados.
É realmente um mercado gigante por trás de tudo o que vestimos ou desejamos vestir, não é mesmo?

 

Como analisar um desfile

Bom, entendido como funciona a influência das feiras e dos desfiles no mercado da moda, responda: você sabe analisar um desfile? À princípio, essa tarefa pode parecer complicada, mas saiba que ela torna-se tranquila com a prática.Para começo de conversa, saiba que existem diferenças entre alguns desfiles de moda – aliás, existem dois tipos de desfile: o desfile conceitual e o desfile comercial. Quando você entende essa diferença, fica bem mais fácil fazer a leitura correta deles.

O desfile conceitual é aquele desfile mais complexo, das grandes semanas de moda nacionais e internacionais. As peças geralmente não são comercializadas nas lojas, pois elas possuem representações exageradas de determinado conceito – justamente para evidenciá-lo. A intenção desse tipo de desfile é mostrar a criatividade do estilista, atraindo mídia e agregando valor à marca. E claro, esse conceito apresentado é replicado nas peças comerciais.


Nesse caso, quando o desfile é comercial, ele apresenta coleções já associadas à venda, aliás, elas geralmente ficam disponíveis para compra após o desfile. As peças, portanto, são menos artísticas e mais de acordo com o âmbito comercial da marca.


Entendidas essas diferenças, como analisar um desfile e se inspirar para a confecção de suas peças comerciais? Você pode fazer três tipos de análise:

  • Análise da marca: analise o histórico, o estilista contratado, a identidade e compare com coleções passadas. O que mudou? O que permaneceu?
  • Análise conceitual: depois de analisar a marca, é hora de verificar o conceito do desfile da coleção, desde as peças até a cenografia e a trilha sonora. Qual história a marca está contando? Ah! E saiba que os cinco primeiros looks são os escolhidos para representar todo o conceito da coleção, ajudando a introduzir a temática do desfile.
  • Análise técnica: análise as peças da coleção sob um olhar técnico. Materiais, tecidos, cores, silhuetas e modelagens.

Ficou mais claro de ser entendido, não é mesmo? Mas quais desfiles acompanhar?

As principais feiras e desfiles de moda do mundo

Por fim, separamos algumas dicas dos principais desfiles que que acontecem todos os anos para você ficar de olho e se inspirar em suas produções:

  • Internacionais: Milan Fashion Week, New York Fashion Week, Paris Fashion Week, London Fashion Week, Toronto Men’s Fashion Week (esse último específico para moda masculina).
  • Nacionais: São Paulo Fashion Week, Minas Trend e Dragão Fashion Brasil (esse último ocorre em Fortaleza e é um celeiro de novos talentos e estilistas).

Aqui na página do Sebrae tem mais uma lista de feiras e eventos do setor de moda pelo Brasil.

E então, o que achou do artigo de hoje? Agora deu para entender melhor como funciona todo esse universo da moda e a influência que ela faz sobre o mercado e a nossa vida, não é mesmo?


Mas aqui vale uma dica final: acompanhe todas as tendências do que ocorre no Brasil e no exterior, mas não se esqueça de entender o seu mercado consumidor. Afinal de contas, é o seu público que precisa se sentir bem com as suas peças. Então, descubra as preferências dele, inove, mas também oferece peças clássicas para agradar a todos os gostos.


Aproveite e conheça a nossa nova coleção de malhas para moda praia, esportiva e roupa íntima chamada Áfrikaan – ela está linda e inspirada totalmente na natureza, forte tendência para 2019. Até a próxima!